. CENTRO ACADÊMICO DE SERVIÇO SOCIAL> UFRN

sexta-feira, 30 de abril de 2010

VAGA PARA ESTÁGIO

VICUNHA TÊXTIL


Está recurtando alunos do curso de Serviço Social para participarem pro processo seletivo para uma vaga de estágio. Os requisitos são:

- Estar cursando do 4° ao 6° período
- Nível de Comunicação satisfatório
- Desenvoltura para falar em público
- Conhecimento em Informática (Pacote Office, Internet, Outlook)
- E que tenham interesse pela área Organizacional.

A empresa disponibiliza bolsa de estágio, transporte, alimentação, seguro de vida e plano de saúde. Os interessados devem enviar os currículos para selecao_natal@vicunha.com.br ou para andrelina.nascimento@vicunha.com.br até o dia 03 de maio.


_________________________________________________

Vagas para alunos de Serviço Social no Departamento de Desenvolvimento de Recursos Humanos - DDH/UFRN


N° de vagas: 02 - 01 manhã e 01 tarde.

Requisitos: Alunos a partir do 5° período

Os interessados devem entrar em contato com Dersicléia ou Lara através do telefone 3215.32.78 ou 3215.34.35



Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

segunda-feira, 26 de abril de 2010

ATENÇÃO GALERA!

ASSEMBLÉIA GERAL


Terça-feira, dia 27 de abril de 2010 tem Assembléia Geral dos Estudantes de Serviço Social!

Participe!!!

PAUTA?

- Informes!
- Eleição de delegados para a Plenária Nacional da ANEL (Assembléia Nacional de Estudantes – Livre)!


Para facilitar a participação de tod@s haverá duas sessões:

*9h30m na sala H11 do Setor I
**15h30m na sala H11 do Setor I


Centro Acadêmico de Serviço Social:
Gestão 2009/2010: “Nada Será Como Antes!”

quarta-feira, 21 de abril de 2010

DEFESA DE DISSERTAÇÃO

DISCENTE: FRANCISCO HENRIQUE DA COSTA ROZENDO

TÍTULO: O SERVIÇO SOCIAL NA PREVIDÊNCIA SOCIAL - A AFIRMAÇÃO DO SEU ESPAÇO NA MATERIALIZAÇÃO DOS DIREITOS


ORIENTADORA: PROFA. DRA. ODÍLIA SOUSA DE ARAÚJO - UFRN

BANCA EXAMINADORA:

PROFA. DRA. MOEMA SERPA LOPES DE SOUZA - UFPB (MEMBRO TITULAR EXTERNO)
PROFA. DRA. RITA DE LOURDES DE LIMA - UFRN (MEMBRO TITULAR INTERNO)
PROFA. DRA. SILVANA MARA DE MORAIS DOS SANTOS - UFRN (SUPLENTE)

DATA: 30/04/2010
LOCAL: auditório, NEPSA - CCSA
HORA: 14h.

ATENÇÃO SERVIDORES!



A Pró-Reitoria de Recursos Humanos da UFRN através do departamento de Assistência ao Servidor alerta:

Alcoolismo ou Síndrome da Dependência do Álcool é uma doença reconhecida pela organização Mundial de Saúde e caracteriza-se por uma série de elementos, tais como: Compulsão, perda de Controle, dependência Física, ansiedade, etc.

No Departamento de Assistência Estudantil, os servidores dispõem do Programa de Prevenção e Assistência ao Servidor Acometido pela Dependência Química na UFRN. E, fazendo parte deste programa os grupos: GADA (Grupo de Apoio aos Acometidos pela Doença do Alcoolismo), todas as segunda-feiras das 9h às 11h; e ALANON (Grupo dos Parentes e Amigos dos Acometidos pela Doença do Alcoolismo) - todas as terças-feiras as 15h às 17h.

Fones: 3342.24.58 / 2315.36.38
Divisão de Assistência Social - DSo



Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

terça-feira, 20 de abril de 2010

Calendário da Eleições para chefia e vice-chefia

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE
CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE SERVIÇO SOCIAL

CALENDÁRIO DAS ELEIÇÕES PARA CHEFIA E VICE-CHEFIA DO DESSO
BIÊNIO 2010/2012

• de 19 a 23 de abril de 2010 - inscrições dos candidatos.
• de 26 a 30 de abril de 2010 - campanha.
• dia 03 de maio de 2010 - eleição.

-
Departamento de Serviço Social - UFRN
Fone: 3215-3476 / 3215-3537

domingo, 18 de abril de 2010

Estudantes da UFMT continuam em greve


Os estudantes da UFMT estão paralisados no bloco do ICHS desde segunda-feira passada. As reivindicações são diversas: ampliação do R.U, abertura de concursos públicos, ampliação das bolsas, ampliação dos estágios, revogação da resolução 197/2009 etc.

A ocupação teve seu início à 22 horas no saguão do ICHS. As entradas do bloco foram fechadas pelos estudantes. A ocupação foi deliberada em CEB (Conselho de Entidades de Base) por unanimidade entre os Centros Acadêmicos. Houveram também duas assembléias gerais na segunda-feira para legitimar o processo de paralisação.

Na terça-feira, dia 13, os estudantes realizaram uma plenária, no período da manhã, para decidir os mecanismos de negociação para que as reivindicações fossem atendidas. Alguns pró-reitores compareceram após a plenária dos estudantes. Nessa reunião, que ocorreu na ocupação, os estudantes pressionaram os pró-reitores que apenas compareceram no local por pressão dos estudantes. Os pró-reitores fugiram da discussão à medida que negaram os problemas da universidade pública causadas pela administração superior.

Algum tempo depois, a reitora Maria Lucia esteve presente na paralisação. Os estudantes pressionaram a reitora para que as pautas sejam atendidas e ainda, falaram sobre a radicalização nos atos dos estudantes como fechamento das guaritas, ampliação da paralisação e ocupação de reitoria, caso as pautas não sejam atendidas. A reitora ainda tentou argumentar dizendo que não recebeu ofícios dos estudantes, porém, o movimento estudantil protocolou documentos nesse ano e no ano passado exigindo abertura de concursos públicos. Como não houve resposta da administração superior, a greve foi o mecanismo encontrado pelos estudantes. Os estudantes também mostraram para a Administração Superior os dados levantados pela ADUFMAT (Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso) que registram a falta de cerca de 40o professores na universidade. A reitora disse que os dados eram infundados e que a administração superior não sabe precisamente quantos professores faltam no campus. Os pró-reitores presentes disseram que há um estudo em andamento. A reitora tirou a legitimidade do sindicato dos professores e ainda mostrou descaso com a universidade pública.


Mais informações no blog do DCE da UFMT: http://blogdodce.wordpress.com/



Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN

Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

sábado, 17 de abril de 2010

Pelo fim da criminalização dos movimentos sociais



Pelo fim da criminalização dos movimentos sociais. Este é o tema central do CFESS Manifesta deste 17 de abril, Dia Internacional das Lutas Camponesas e Dia Nacional de Luta pela Reforma Agrária.

"O 17 de abril é uma justa homenagem em memória aos que tombaram em Eldorado dos Carajás na luta pela Reforma Agrária. Nesse dia o CFESS se une aos camponeses lutadores que acreditam na construção de uma nova sociabilidade e resistem bravamente frente a criminalização dos Movimentos Sociais. As ações da Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária, organizada pelo MST em abril, demonstram que os ataques do capital aos trabalhadores não fazem cessar a força coletiva", afirma a vice-presidente do CFESS, Sâmbara Paula Ribeiro.

Quem não se lembra, em setembro de 2009, do bombardeio dos meios de comunicação com imagens da fazenda Santo Henrique, em São Paulo, supostamente destruída por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra. "A mídia veicula a imagem de que os trabalhadores sem terra são arruaceiros, violentos e inimigos da sagrada propriedade privada", aponta o CFESS Manifesta.

Para Sâmbara, as estratégias de repressão, motivadas pela intensa mercantilização da vida social, têm alimentado, por meio do Estado e da mídia, o cerceamento à atuação dos movimentos sociais, criminalizando-os pelos seus processos de organização e lutas populares. "Por isto, este CFESS Manifesta vem trazer reflexões que desafiam todos/as assistentes sociais a defender, com radicalidade, o direito a livre manifestação das organizações políticas dos trabalhadores/as. Como afirma o MST : lutar não é crime", ressalta.

O manifesto apresenta também dados da Comissão Pastoral da Terra (CPT) que revelam a criminalização dos movimentos sociais. "Entre 1985 e 2009, conforme dados da CPT divulgados pelo MST, foram assassinados 1.546 trabalhadores rurais sendo que em 2009, 25 foram mortos pelo latifúndio".

-
CFESS MANIFESTA:

E pra refletir sobre esse dia que não pode ser esquecido de forma nenhuma, o CASS indica um documentário que aborda a questão agrária, contando a história das Ligas Camponesas e de todo este contexto que deixou suas marcas até os dias atuais.
-
Cabra Marcado pra Morrer é uma narrativa semidocumental da vida de João Pedro Teixeira, um líder camponês da Paraíba, assassinado em 1962. Foi interrompido em 1964, em razão do golpe militar e recomeçado 17 anos depois, recolhendo os depoimentos dos camponeses que trabalharam nas primeiras filmagens.
Conta a história das Ligas camponesas de Galiléia e de Sapé e a vida de João Pedro através das palavras de sua viúva, Elizabeth Teixeira, que conta sobre a sua vida nesses vinte anos, assim como a de seus filhos, separados dela desde dezembro de 1964.
-
O filme está disponível no Youtube e a primeira cena, segue na integra:


-
Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Getsão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

quinta-feira, 15 de abril de 2010

ABEPSS divulga a Política Nacional de Estágio em Serviço Social

Elaborado coletivamente, documento traz os princípios norteadores para a realização do estágio em Serviço Social com qualidade para a formação profissional

A Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS) divulgou na última sexta-feira, 9 de abril, a Política Nacional de Estágio (PNE) da entidade. O documento é mais um instrumento de luta pela defesa do estágio em Serviço Social com qualidade para a formação profissional.

"Com a lei de estágio e a resolução CFESS 533 sobre a supervisão direta, além dos processos em curso de banalização da formação profissional, o debate da PNE não poderia ser mais adiado. Resolvemos então priorizar este tema nessa gestão da ABEPSS. Por isso elaboramos, coletivamente (num debate que envolveu mais de quatro mil pessoas nacionalmente), esta Política, que deve ser referência para as unidades de formação acadêmica (UFAs)", defende a presidente da ABEPSS, Elaine Behring.

A PNE da ABEPSS traz os princípios norteadores para a realização do estágio; as atribuições dos sujeitos e instâncias envolvidas no estágio supervisionado; aborda a construção de parâmetros quantitativos da relação professor/aluno na supervisão acadêmica do estágio supervisionado obrigatório; orienta inclusive quanto ao estágio não-obrigatório; e aponta estratégias de operacionalização do estágio supervisionado. A Política também discute as tensões e desafios sobre o estágio e aponta uma mudança na Resolução CFESS 533/2008 (que será discutida pelo Conselho Pleno do CFESS). E tudo isso com base nos debates e contribuições para sua construção, além da referência nas Diretrizes Curriculares da ABEPSS, na Lei 8662/1993, no Código de Ética do/a assistente social e na legislação recente.

"Esta Política não tem força de lei, mas tem a legitimidade do debate coletivo no âmbito da nossa entidade acadêmica, que é a ABEPSS. Ela oferece parâmetros da área para a construção das políticas de estágio. Por isso, nosso convite para adesão das UFAs a estes parâmetros, que estamos seguros de que, se implementados, podem dar um salto de qualidade na supervisão acadêmica e de campo e no lugar do estágio na formação", explica Behring. Ainda segundo ela, a "PNE da ABEPSS oferece fundamentos para as lutas que estamos travando na justiça e junto a interlocutores institucionais para mostrar que a formação em serviço social não combina com banalização e empobrecimento dos conteúdos".

Para a conselheira vice-presidente do CFESS e coordenadora da Comissão de Formação Profissional, Sâmbara de Paula Ribeiro, a PNE apresenta um caráter mobilizador na defesa do projeto de formação profissional como instrumento de luta contra a precarização do ensino superior, em um período em que tem crescido a demanda de articulação das entidades representativas da categoria em torno da garantia de um estágio qualificado. "Esta Política se apresenta como uma aliada numa conjuntura em que somos desafiados/as a realizar reflexões críticas acerca da contra-reforma do Estado que vem avançando, ofensivamente, na política do ensino superior no Brasil e, em particular, no interior dos cursos de Serviço Social com impactos significativos para o exercício profissional dos/das assistentes sociais", afirma Sâmbara.

UFAs devem ser aliadas
"Chegamos a um bom termo, fazendo uma proposta que considera os projetos pedagógicos e as condições das Unidades de Formação Aacadêmica. Por isso, nossa expectativa é a de uma boa recepção pelas UFAs e estudantes, considerando que a PNE é resultado não só da gestão da ABEPSS, mas de uma discussão nacional coletiva. E esperamos que a Política se torne uma referência de construção das políticas acadêmicas para o estágio", afirma a presidente da ABEPSS, Elaine Behring.

E este é o mesmo sentimento do CFESS, conforme relata Sâmbara. "Apesar dos desafios que se colocam para o estágio hoje, é preciso ter claro que a PNE não vem se configurar como um elemento dificultador, mas sim contribuir para revelar alguns problemas que não vinham sendo devidamente enfrentados. Por isso precisamos de profissionais nas Unidades de Formação Acadêmica dispostos a 'arregaçar as mangas' para construir novas possibilidades, num campo contraditório de práticas e retóricas que fortalecem a fragmentação e a desregulamentação dos processos sociais e de trabalho, tornando-se cada vez mais estratégico o esforço crítico-reflexivo, na direção de uma formação profissional que vá além da 'lógica instrumental' no agir profissional", completa.

Isto significa reafirmar e viabilizar as condições para a construção concreta de instrumentos que possibilitem a materialização da lógica curricular que assegure uma concepção de ensino e aprendizagem alicerçada na dinâmica da vida social, o que estabelece os parâmetros para a inserção profissional na realidade sócio-institucional.

Histórico
A discussão sobre a esta Política iniciou-se com o lançamento, em maio de 2009, do documento-base que subsidiou o amplo debate coletivo, ocorrido em todo o país em eventos realizados entre os meses de maio e outubro do corrente ano, que discutiram o referido documento e encaminharam propostas para a versão final da PNE. Essas contribuições foram debatidas nas seis oficinas regionais de graduação da ABEPSS.

"Esse processo coletivo de debates demonstra o caráter mobilizador e estratégico da PNE na defesa do projeto de formação profissional e instrumento de luta contra a precarização do ensino superior", afirmou Elaine.

Neste sentido, a resposta das Unidades de Formação Acadêmicas (UFAs), professores, estudantes e assistentes sociais ao chamado da ABEPSS foi significativa e propositiva, tornando a construção da PNE um elemento de mobilização efetiva em todo Brasil, conforme demonstram os dados relativos aos debates ocorridos no país que discutiram a Política: 80 eventos, que contaram com a participação de 175 UFAs e 4.445 participantes.

A versão final da PNE foi elaborada tendo como referência o documento-base, acrescido das contribuições dos seis relatórios das oficinas regionais, do relatório da mesa que debateu a PNE na Oficina Nacional de Graduação e das contribuições do texto "Sugestões para a construção da Política Nacional de Estágio da ABEPSS" de Iana Vasconcelos.

POLÍTICA NACIONAL DE ESTÁGIO DA ABEPSS:



Conselho Federal de Serviço Social - CFESS
Gestão Atitude Crítica para Avançar na Luta – 2008/2011
Comissão de Comunicação

terça-feira, 13 de abril de 2010

DEFESA DE DISSERTAÇÃO

DEFESA DE DISSERTAÇÃO

JOSIANE RODRIGUES DA SILVA


TÍTULO: SERVIÇO SOCIAL E POLÍTICA: uma análise da participação dos assistentes sociais no Conselho Regional de Serviço Social - 14ª Região.

ORIENTADORA: PROFA. DRA. SILVANA MARA DE MORAIS DOS SANTOS - UFRN

BANCA EXAMINADORA:

PROFA. DRA. IVANETE SALETE BOSCHETTI - UNB (MEMBRO TITULAR EXTERNO)

PROFA. DRA. SÂMYA RODRIGUES RAMOS - UERN (MEMBRO TITULAR INTERNO)

PROFA. DRA. ELIANA COSTA GUERRA - UFRN (SUPLENTE)

DATA: 15/04/09
LOCAL: SALA MULTIMEIOS, NEPSA - CCSA.
HORÁRIO: 19h.


Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

REUNIÃO DA BASE EXSACI

Lembramos que a próxima reunião da Base Exclusão Social, Saúde e Cidadania se realizará no dia 20 de Abril de 2010, terça-feira, às 08h30min. na sala F2 do setor I, conforme o cronograma previamente enviado.

Agradecemos a confirmação da presença através do email: exsaci@hotmail.com


Atenciosamente,
BASE DE PESQUISA SOBRE "EXCLUSÃO SOCIAL, SAÚDE E CIDADANIA"
COORDENADOR: PROF. DR. JOÃO DANTAS PEREIRA
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO/MESTRADO EM SERVIÇO SOCIAL
CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
Fone: (84) 3215-3659

segunda-feira, 12 de abril de 2010

"A atuação do Conjunto CFESS-CRESS na garantia do exercício profissional do(a) Assistente Social"



O grupo de estudo e pesquisa Trabalho, Ética e Direitos, convida para a palestra: "A atuação do Conjunto CFESS-CRESS na garantia do exercício profissional do(a) Assistente Social" com a Profa Dra. Ivanete Boschetti (Presidente do CFESS). Esta palestra é uma promoção do CFESS e do CRESS-RN e tem como objetivo socializar e refletir sobre a agenda de luta contemporânea do Serviço Social brasileiro. Será uma excelente oportunidade para refletirmos sobre temáticas como práticas terapêuticas; supervisão direta de estágio; PL 30 horas, dentre outras questões que integram a agenda de lutas do Conjunto CFESS-CRESS.


-
Data: 14/04/2010
Horário: 19:30h
Promoção: CFESS/CRESS-RN
Local: Auditório - SEBRAE
Entrada: gratuita
-
Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

Plenária DESSO é hoje!

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE
CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE SERVIÇO SOCIAL

CONVOCAÇÃO

CONVIDAMOS OS DOCENTES, TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS E ESTUDANTES DO DESSO PARA A 2ª SESSÃO PLENÁRIA ORDINÁRIA DO DEPARTAMENTO DE SERVIÇO SOCIAL NO EXERCÍCIO DE 2010.
-
DATA: 12.04.10 (segunda-feira)
HORA: 9h30min.
LOCAL: sala F4 – setor V (sala do PPGSS)

PAUTA
-
1. COMUNICAÇÕES DA CHEFIA:

1.1 –Aniversariantes do mês de abril 2010;
LOURIVAL MARQUES DA SILVA 05/04
ERLANE BANDEIRA DE MELO SIQUEIRA 07/04
ALANA CRISTINA 18/04
DAISY LEILA OLIVEIRA DE AZEVEDO 19/04
-
1.2 – Informes da Direção do CCSA.

2. DELIBERAÇÕES:
2.1 - Aprovação da Ata da 2ª Sessão Plenária Ordinária do exercício 2010;
2.2 – Aprovação das normas e calendário das eleições para chefia evice-chefia do DESSO, biênio 2010/2012;
2.3 – Indicação de uma Comissão Eleitoral para as eleições de coordenadore vice-coordenador de graduação, biênio 2010/2012.
-
3. INFORMES:
3.1 – Coordenação de Graduação
3.2 – Coordenação do Estágio Curricular Obrigatório
3.2 - Coordenação de Pós-Graduação
3.3 – Coordenadores de Bases de Pesquisas
3.4 – Centro Acadêmico

Natal, 08 de abril de 2010.
Profª. Márcia Maria de Sá Rocha
Chefe Pro Tempore do DESSO

quinta-feira, 8 de abril de 2010

07 de abril - DIA MUNDIAL DA SAÚDE

Comemorando o Dia Mundial da Saúde, que marca o dia 07 de abril, o CASS aborda um assunto bastante discutido no âmbito da saúde. A obesidade é o maior problema de saúde da atualidade e atinge indivíduos de todas as classes sociais, tem etiologia hereditária e constitui um estado de má nutrição em decorrência de um distúrbio no balanceamento dos nutrientes, induzindo entre outros fatores pelo excesso alimentar.
-
O peso excessivo causa problemas psicológicos, frustrações, infelicidade, além de uma gama enorme de doenças lesivas. O aumento da obesidade tem relação com: o sedentarismo, a disponibilidade atual de alimentos, erros alimentares e pelo próprio ritmo desenfreado da vida atual.
-
A obesidade relaciona-se com dois fatores preponderantes: a genética e a nutrição irregular. A genética evidencia que existe uma tendência familiar muito forte para a obesidade, pois filhos de pais obesos tem 80 a 90% de probabilidade de serem obesos.
-
A nutrição tem importância no aspecto de que uma criança superalimentada será provavelmente um adulto obeso. O excesso de alimentação nos primeiros anos de vida, aumenta o número de células adiposas, um processo irreversível, que é a causa principal de obesidade para toda a vida.
-
Foi pensando no aumento desta enfermidade que o The Northern Bariatric Surgery Institute lançou uma campanha que contém o tema "Obesidade é suicídio". Através de fotos com comidas, a campanha mostra de forma sugestiva os perigos que corremos quando não nos alimentamos de forma saudável.
-
Segue fotos a seguir:
-








-

Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN

Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

quarta-feira, 7 de abril de 2010

NOTA*

NOTA DO CENTRO ACADÊMICO DE SERVIÇO SOCIAL/ANEL SOBRE O CONSEPE DE 06 DE ABRIL

No final do último semestre, a Reitoria de forma autoritária e antidemocrática aprovou um Novo Regulamento de Graduação que contém uma série de ataques aos direitos dos estudantes, como por exemplo: redução do prazo para trancamento de 2/3 do semestre para 1/3, redução do limite de trancamentos para 1 vez por disciplina, etc., desconsiderando os dados da própria Reitoria que dizem que 40% dos alunos que trancam disciplina, o fazem por razão de trabalho.

Estas medidas são, na verdade, um conjunto de ataques que estão relacionados com o REUNI do Governo Lula, que visa aumentar artificialmente o percentual de aprovação e diminuir a qualquer custo o tempo de permanência dos alunos nas universidades. Para isso, o importante não é investir na expansão com qualidade da educação superior pública, mas sim, por para a fora todos os estudantes que não se enquadrem no perfil que serve aos números do Governo.

Na manhã de terça-feira (06/04), ocorreu reunião do CONSEPE, fórum que pode revogar o Novo Regulamento e resguardar os direitos que os estudantes possuíam até então. No entanto, este fórum foi suspenso sem revogar nem discutir o Novo Regulamento, devido à omissão e à política de colaboração da atual direção do DCE com a Reitoria por um lado, e ao sectarismo da Corrente Proletária Estudantil/POR por outro.

-

AS TRAIÇÕES DA DIREÇÃO DO DCE

Recentemente, o DCE lançou nota responsabilizando o POR e também o C.A. de Serviço Social por mais essa derrota, acusando os estudantes que foram lutar no CONSEPE pela revogação do Novo Regulamento de Graduação de “extremistas e autoritários”.

Na verdade, este é o papel que vem cumprindo a direção do DCE desde o início de sua gestão: aliar-se com a Reitoria para se colocar contra a luta dos estudantes. A direção do DCE não só foi A FAVOR do Novo Regulamento de Graduação, como fez parte de toda a sua elaboração, em conjunto com a Reitoria. Esta tem sido a prática da direção do DCE, que na verdade é co-responsável, junto com a Reitoria, por todos os ataques do Novo Regulamento de Graduação.

Diante da perda de direitos imposta pelo Novo Regulamento, os estudantes iniciaram um processo de mobilização (coisa que não se via há anos na UFRN), por fora do DCE. O C.A. de Serviço Social e a ANEL estiveram presentes e à frente dessas lutas e a mobilização estudantil impôs a realização de assembléias gerais (coisa também que não se via há muito tempo). O DCE esteve completamente omisso nas mobilizações estudantis, se negou a convocar de forma conseqüente os estudantes para as assembléias e diante da manifestação construída no CONSEPE, se colocou mais uma vez contra os estudantes.

O DCE, simplesmente, sem fazer qualquer consulta ou votar em qualquer fórum estudantil, decidiu conciliar com a Reitoria a discussão de um único ponto (a questão do prazo de trancamento), sem sequer ouvir os estudantes para saber se queriam e se havia condições de revogar na luta todo o regulamento. Na verdade, esta foi mais uma manobra do DCE, que negociou pelas costas dos estudantes quando as mobilizações que cresciam sinalizavam que era possível derrotar a política da Reitoria.

O DCE, portanto, não dispõe de nenhuma moral para culpar quem quer que seja – e principalmente os estudantes em luta – pelo ocorrido no CONSEPE, pois se tivesse construído as lutas desde o ano passado, os estudantes não estariam nessa situação. Isto é lamentável, pois o DCE que deveria funcionar como uma entidade superior de construção das lutas dos estudantes, hoje não passa de um organismo falido, que funciona como uma extensão estudantil dos interesses da Reitoria e do Governo.


A IRRESPONSABILIDADE DA CORRENTE PROLETÁRIA ESTUDANTIL/POR

Ao longo das mobilizações em torno da luta contra o Novo Regulamento, o C.A. de Serviço Social e a ANEL encontraram na Corrente Proletária Estudantil/POR um aliado para construir as mobilizações, na medida em que o DCE sempre se negou a construir qualquer luta.

Formamos uma frente de mobilização que passou nas salas de aula e conseguiu reunir um bom número de estudantes para a reunião do CONSEPE, visando pressionar os membros do conselho a rever suas posições e revogar o Novo Regulamento, abrindo uma discussão coletiva e democrática com os estudantes antes de formular qualquer nova proposta. Se existiu algum tipo de mobilização na UFRN, isso ocorreu por conta dessa frente, nunca pelo DCE.

No entanto, durante a sessão desta terça-feira (06/04), a Corrente Proletária Estudantil/POR lançou mão de um método que não havia sido discutido com os estudantes e que não tinha qualquer condição de concretizar com o número de pessoas que ali estavam. O POR fez então, uma ação completamente de vanguarda, descolada e contra a vontade dos estudantes, que terminou acarretando conflitos desnecessários para a ocasião.

O C.A. de Serviço Social e a ANEL têm acordo com qualquer método de luta que garanta os direitos dos estudantes, desde que estes estejam sintonizados com a disposição dos estudantes e com o seu nível de organização. Por esse motivo, não compactuamos e rejeitamos completamente o ato destrutivo e de única responsabilidade do POR, pois esse tipo de ação desconstrói a unidade conquistada nas mobilizações e leva a luta dos estudantes à derrota e à desmoralização.

A LUTA CONTRA O NOVO REGULAMENTO NÃO TERMINOU!

Mesmo diante da traição do DCE e de problemas acarretados pela falta de maturidade política da Corrente Proletária Estudantil/POR, o C.A. de Serviço Social e a ANEL ainda acreditam que é possível construir as lutas para barrar o Novo Regulamento de Graduação.

Nesse sentido, convocamos a todos para a reunião que será realizada nesta quarta-feira (07/04), às 17h30min, no Bloco H do Setor II. Só a organização e a luta do movimento estudantil podem construir a resistência contra os ataques da Reitoria e do Governo Lula!

CENTRO ACADÊMICO DE SERVIÇO SOCIAL

Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

ASSEMBLÉIA NACIONAL DOS ESTUDANTES – LIVRE!

terça-feira, 6 de abril de 2010

Vamos nos vacinar galera!

Os jovens de 20 a 29 anos já podem se vacinar contra Influenza H1N1. Esse grupo de pessoas foi o que teve mais casos graves e óbitos em 2009 por causa da doença. Para se prevenir é só procurar um posto de vacinação até o dia 23 de abril. Para saber mais sobre a campanha, visite www.vacinacaoinfluenza.com.br . Divulgue também informações sobre a vacinação e o vírus Influenza H1N1: http://bit.ly/at280v .

INSCRIÇÕES PRORROGADAS PARA O PROGRAMA TRILHAS POTIGUARES 2010

A Pró-reitoria de Extensão prorrogou para o dia 19 de abril o prazo de inscrições para o Programa Trilhas Potiguares 2010. Os alunos interessados deverão acessar o site da PROEx, preencher o formulário de inscrição, e anexar ao email e enviar para o endereço trilhaspotiguares@reitoria.ufrn.br ou entrega-la pessoalmente na PROEX, localizado no primeiro andar do prédio da reitoria.
Para maiores informações entre em contato pelo 3215-3265 ou acesse http://www.proex.ufrn.br/.
-
-
Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

DEFESA DE DISSERTAÇÃO

ÉRIKA SILVA MENEZES

TÍTULO: “O FAZER PROFISSIONAL DO (A) ASSISTENTE SOCIAL NA SAÚDE: Uma análise das condições de trabalho no âmbito hospitalar em Natal/RN”


ORIENTADORA: PROFA. DRA. IRIS MARIA DE OLIVEIRA

BANCA EXAMINADORA:
PROFA. DRA. PATRICIA BARRETO CAVALCANTI- UFPB
PROFA. DRA.DENISE CAMARA DE CARVALHO– UFRN
PROFA. DRA. MARIA REGINA ÁVILA MOREIRA– UFRN (SUPLENTE)


DATA: 08.04.2010
LOCAL: SALA MULTIMEIOS / NEPSA - CCSA
HORA: 10h



Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

domingo, 4 de abril de 2010

CONSEPE NA TERÇA-FEIRA: VAMOS!



O NOVO REGULAMENTO ATACA OS ESTUDANTES TRABALHADORES


O novo Regulamento de Graduação é uma adaptação ao programa REUNI. O objetivo é cumprir a meta estabelecida pelo Governo, a que a Reitoria se submete, de aprovação de 95% dos estudantes matriculados. Querem acabar com a rotatividade de estudantes na UFRN para aumentar cada vez mais o percentual de estudantes sem aumentar a estrutura física, a contratação de professores e funcionários na mesma proporção.
-
O REUNI está causando salas superlotadas, a Biblioteca abarrotada de gente agora tem cadeiras, mas os ventiladores estão quebrados, os livros não são suficientes para todos, o Restaurante Universitário (RU) está fechado, a frota do circular não acompanha o crescimento de estudantes ingressos na UFRN, as filas das copiadoras (xerox) estão colossais, etc. e agora tem o novo Regulamento da Graduação.
-
O novo Regulamento, dentre tantas restrições, diminuiu o tempo de trancamento da disciplina (antes era até o fim da segunda unidade, agora é ate o fim da primeira), estabeleceu o início das aulas noturnas para 18h45m, indiferente ao horário de trabalho dos estudantes, abriu a possibilidade de jubilar (expulsar) o estudante da UFRN que trancar ou for reprovado em todas as disciplinas, dificulta o trancamento de programa (curso), inclusive por anos seguidos, e excluiu as razões por trabalho como justificativas para o trancamento. Segundo os dados mais recentes da própria Reitoria da UFRN, 40% dos estudantes que trancam disciplina são motivados por razões de trabalho – é de longe o maior índice, pois o segundo motivo alcança 19%. É por isso que afirmamos que no novo regulamento ataca os estudantes trabalhadores.
-
Vários estudantes vêm se reunindo desde as férias tentando organizar uma resistência a todos esses ataques. Infelizmente não pudemos contar com a Direção do DCE (Diretório Central dos Estudantes) que além de não mobilizar os estudantes boicotou a comissão que se formou para organizar uma Assembléia Geral de Estudantes.
-
Por isso convocamos a todos os estudantes que não aceitam o novo Regulamento e que se opõem à expansão descontrolada da Universidade a organizarem conosco uma resistência e luta pela qualidade da Educação.

-
Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

NOTA SOBRE O XXXIII ERESS

Caríssim@s,

Mediante reunião on line, divulgada antecipadamente pelos meios disponíveis, ocorrida no dia 25 de março, às 22 horas contando com a presença de entidades representantes estudantis (CA’s, DA’s e ENESSO) bem como a presença de estudantes de Serviço Social que compõem a Região II. A proposta da reunião consistia em um debate propositivo formulado a partir da necessidade de estabelecer uma nova data e/ou local para o Encontro Regional dos Estudantes de Serviço Social – ERESS. Durante a reunião contou-se com as seguintes escolas presentes: UEPB, UFPB, UFRN, UERN, FATERN, UFPE.

A escola sede (antes a UFRN), estava enfretando sérios problemas no que concerne a infra estrutura do evento. Além da não disponibilização dos Ginásios de Educação Física por conta da reforma que ocorrerá nesse semestre, a UFRN se encontra sem o Restaurante Universitário e sem a disponibilização das salas de aula, dada a data do Encontro ser em período letivo.

Dessa forma, contactamos diversos espaços e tivemos uma resposta negativa, já que estes assim se posicionaram, apresentando problemas na estrutura (como é o caso do CAIC de Lagoa Nova, interditado pelo Ministério Público). Além deste, espaços como escolas não foram alcançados tendo em vista que estas estão retomando suas atividades recentemente em virtude de um período de paralização (greve), desse modo a Secretaria de Educação vetou a possibilidade da disponibilização de escolas na realização do evento pois não abririam mão de seu calendário escolar nos períodos mencionados (feriados de Abril e Junho).

A partir destas dificuldades e a proximidade do Encontro, convocamos uma reunião com os estudantes e a Executiva Regional para discutir e encontrar alguma saída para nossas preocupações. A partir desta conversa foi deliberado coletivamente a mudança da data do Evento, tendo em vista as dificuldades apontadas pela UFRN em sediá-lo e oferecer um espaço com qualidade para os estudantes. Foi encaminhado também que os presentes pudessem ver juntamente com sua escola a possibilidade de sediar o ERESS.

No dia 25 de março, no mesmo horário, divers@s estudantes se encontraram na reunião on line para discutir suas possibilidades. Entre os presentes, estavam as escolas UEPB, UFPB, UFRN, UERN, FATERN, UFPE. A reunião foi bem discutida e bastante tensionada visto que muitas escolas apresentaram suas dificuldades e um calendário acadêmico bastante conflituoso. A UEPB propôs sediar o Evento no mês de junho, no Colégio do Prata - o mesmo local do ERESS 2008.

Após inúmeras discussões bastantes exaltadas, foi acordado que o XXXIII ERESS ocorrerá entre os dias 03 e 06 de junho, em Campina Grande, e a Comissão Organizadora será UEPB e demais estudantes componentes. Os estudantes da UFRN ficarão responsáveis por algumas atividades dentro de suas possibilidades, tais como contactar palestrantes e fazer o repasse financeiro dos valores já obtidos em campanha.
Desta forma, a UFRN repassou os
emails e suas respectivas senhas de contas no hotmail e blog para a Escola sede.

Sem mais para o momento renovamos nossos votos de estima e desculpas pelos transtornos causados, colocando-nos à disposição para eventuais esclarecimentos.


Informações: www.eressnatal2010.blogspot.com e eress2010@hotmail.com.

Comissão de Produção - XXXIII Encontro Regional de Estudantes de Serviço Social - 2010 - Natal/ RN

Centro Acadêmico de Serviço Social -UFRN

Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"