. CENTRO ACADÊMICO DE SERVIÇO SOCIAL> UFRN

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Seleção para bolsa de Iniciação Científica


Estão abertas até o dia 29 de julho de 2010 inscrições para seleção de um/a bolsista de iniciação científica para atuar no projeto de pesquisa “Desigualdade Social e Acumulação de Riqueza: particularidades sócio-históricas do Rio Grande do Norte.” coordenado pela Professora Maria Regina de Ávila Moreira.
O processo seletivo deverá considerar o que determina a Resolução 169/2008 – CONSEPE e envolverá também análise do histórico escolar e entrevista. Poderão se inscrever alunos/as do 3º ao 5º período do curso de Serviço Social. O/A aluno/a deverá estar inscrito no Cadastro Único, manifestar interesse na bolsa pelo SIGAA e se apresentar no dia da entrevista com uma cópia do seu histórico. A seleção ocorrerá no dia 30 de julho de 2010 as 9 horas na Sala de Reuniões do DESSO. Referências disponíveis no escaninho da professora Maria Regina na Secretaria do DESSO.
Ao mesmo tempo solicita-se enviar a ficha de inscrição disponível no Sigaa para o e-mail: reavila10@gmail.com
-
Centro Acadêmico de Serviço Social -UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

Repassando: ALOJAMENTO DOS ESTUDANTES NO CBAS

ALOJAMENTO PARA OS ESTUDANTES PARTICIPANTES DO CBAS


LOCAL: Minas Brasília Tênis Clube (abaixo da UnB – Universidade de Brasília)
ENDEREÇO: Setor de Clubes Norte, trecho 03, lote 03, Asa Norte, Brasília
PERÍODO: entre 31 de julho e 05 de agosto de 2010
QUANTIDADE DE VAGAS: 450 (no máximo)
ACESSO AO ALOJAMENTO: Ônibus 110 ou 110,2, trajeto Rodoviária do Plano Piloto – UnB, custa R$2,00. Outros ônibus passam pelo Centro de Convenções com destino à UnB.

Valor da diária
R$ 20,00 (vinte reais) por pessoa (pagamento do valor total no ato da entrada no alojamento);

Reservas
A reserva deverá ser feita:
- Por e-mail:vicepresidencia@minasbrasilia.com.br
A/C de Luana Danielle e colocar CBAS no assunto da mensagem, informando nomes dos estudantes;
- Ou por telefone: (61) 85520137
- Ou por fax: (61) 21087290
- Ou no próprio local do alojamento: no dia 31 de julho. Tratar com Luana.

Características do Alojamento
Alojamentos feminino e masculino
Para aproximadamente 450 pessoas;
Banheiros coletivos interno;
Duchas quentes e frias;
Não há armários, nem guarda volume.

Obrigações dos hóspedes
Trazer roupa de cama, banho, travesseiro e higiene pessoal.

Obrigações dos participantes
Não terão acesso as instalações do clube, como parque aquático, área de lazer, churrasqueiras, banheiros das piscinas, sauna e sinuca.
Serão responsabilizados por qualquer dano que venham a ocorrer durante o período em que estiverem hospedados;
Será de inteira responsabilidade a guarda dos objetos pessoais e equipamentos dos participantes, bem como sua integridade física.


Centro Acadêmico de Serviço Social -UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

terça-feira, 27 de julho de 2010

28 de julho: DIA INTERNACIONAL DO ORGULHO GLBT


Certas datas signifcam, em nosso calendário, expressões de resistência à dada forma de opressão e/ou exploração.

O “28 de junho” - Gay Pride, ou Dia Internacional do Orgulho Gay, atualmente reconhecido como Dia do Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT), conquista signifcado político em 1969, em Nova York, quando cerca de 200 lésbicas, gays e travestis que frequentavam o bar Stonewall Inn, em Greenwich Village, decidiram resistir à homofobia policial que se reproduzia corriqueiramente através de agressões físicas, chantagem e humilhação.

A partir dos anos seguintes, em diversas cidades do mundo, no mês de junho, são realizadas inúmeras atividades culturais e políticas como Paradas da Diversidade Sexual, Caminhadas Lésbicas, Mostras de Arte, debates, audiências públicas e marchas para desconstruir a naturalização do sistema de dominação ideológico instituído como heterossexualidade obrigatória/compulsória.

Vivenciamos uma forma de sociabilidade em que o padrão de sexualidade dominante é o da heterossexualidade compulsória, configurando-se como um sistema de dominação instituído socialmente como norma, por si mesma natural e inquestionável. Existe, portanto, o não reconhecimento da lesbianidade/homossexualidade e da bissexualidade como expressões legítimas da sexualidade humana e o não reconhecimento das diversas identidades de gênero que não sejam apenas as expressões do ser masculino ou ser feminino, a exemplo das identidades travestis ou transexual.
Sabe-se que houve períodos na história da humanidade em que a lesbianidade e a homossexualidade foram mais aceitas, e em outros, mais perseguidas. Na Grécia antiga, por exemplo, uma relação entre dois homens podia ser vista como uma forma elevada de amor, enquanto que na Alemanha nazista, mais de 200 mil LGBT foram presos/as nos campos de concentração.

Dessa forma, assim como o sexismo e o racismo, a homofobia/lesbofobia e transfobia ainda é institucionalizada por meio das leis, meios de comunicação social, religiões fundamentalistas, família, escola, trabalho, algumas práticas no âmbito do poder público etc. É deste padrão socialmente reproduzido que impõe a heterossexualidade como norma, que resulta a homofobia/lesbofobia/transfobia como atitudes de medo, repulsa, intolerência, violência física e psicológica a pessoas que afrmam uma orientação sexual e identidade de gênero diferentes, respectivamente, do padrão heterossexista e masculino dominante.

Admitir o casamento apenas entre homens e mulheres, não reconhecer os nomes sociais das pessoas travestis ou transexuais, apesar do recente decreto que institui a utilização do nome social no serviço público e tratar como desvio/patologia ou criminalizar a homossexualidade são fatores que explicitam a alarmante discriminação e violências cotidianas contra LGBT.

Dados da Pesquisa “Política, Direitos, Violência e Homossexualidade” (CLAM/CeseC), realizada nas Paradas do Orgulho LGBT do Rio de Janeiro (2004), São Paulo (2005) e Recife (2006), mostram o quanto a homofobia está presente na sociedade brasileira: 61,5% dos/as entrevistados/as no Rio afrmaram já terem sido agredidos/as, 5,7% em São Paulo também já vivenciaram algum tipo de agressão e o mesmo aconteceu com 1,4% dos/as entrevistados/as na capital pernambucana. Declararam já terem sido discriminados/as 64,8% dos/as entrevistados/as no Rio, 2,1% em São Paulo e 70,8% em Recife.

Dados de um levantamento feito pelo Grupo Gay da Bahia (GGB) por meio de pesquisa na mídia apontam que no ano de 2009 cerca de 200 lésbicas, gays e travestis foram assassinados/as. No entanto, sabemos que esse dado é subnotifcado, uma vez que não há estatísticas oficiais sobre crimes de homofobia nas principais agências de pesquisa no país.

O fortalecimento do movimento LGBT em nível internacional possibilitou importantes conquistas jurídico-formais, pelo menos no que se refere ao reconhecimento das homossexualidades como expressões legítimas da sexualidade humana.

Entre 1948 e 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) classifcou a homossexualidade como um transtorno mental. Em 1990, a assembleia geral da OMS aprovou a retirada do código 302.0 (Homossexualidade) da Classifcação Internacional de Doenças, declarando que “a homossexualidade não constitui doença, nem distúrbio e nem perversão”. Essa alteração no campo jurídico-formal marcou o “fim” de um ciclo de 2000 anos em que a cultura judaico-cristã disseminou a homossexualidade como pecado, crime e doença.

Nos últimos 30 anos, o movimento LGBT brasileiro vem concentrando esforços para combater a homofobia/lesbofobia/transfobia. Algumas conquistas merecem destaque: maior visibilidade na sociedade brasileira para a violação dos direitos de LGBT; a realização da Parada da Diversidade em todo o Brasil; a inserção em espaços de controle democrático no âmbito das políticas sociais, com destaque para a participação no âmbito do Conselho Nacional de Saúde, aprovação do Programa Brasil Sem Homofobia em 2006, a realização da 1ª Conferência Nacional LGBT em 2008, destacando o fato de que o Brasil foi o primeiro país no mundo a realizar uma conferência desta natureza. E em 2009, como resultado da Conferência, a elaboração do Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de LGBT.

No universo das profssões regulamentadas, alguns Conselhos de Profssão - Medicina (em 1985)e de Psicologia (1999) - também retiraram o carimbo da patologização das práticas homoeróticas. NoServiço Social esse debate conquista espaço públicoquando garante no Código de Ética Profissional (1993) a indicação de princípios ético-políticos alicerçados em valores como liberdade, democracia, pluralismo, equidade e justiça social, incluindo como um de seus princípios o exercício do Serviço Social sem ser discriminado e nem discriminar por questões de inserção de classe social, gênero, etnia,religião, nacionalidade, orientação sexual, idade e condição física.

E mais ainda, quando em 2006 o CFESS aprova a Resolução 489/2006, que “estabelece normas vedando condutas discriminatórias ou preconceituosas, por orientação e expressão sexual por pessoas do mesmo sexo, no exercício profissional do Assistente Social.
O CFESS apoia ações estratégicas que contribuem na luta por uma sociedade fundada na liberdade, igualdade, com respeito e valorização da diversidade humana e, por isso, se posiciona criticamente contra todas as formas de exploração e opressão humana.



O dia 28 de junho é dia de luta em defesa dos direitos humanos de LGBT. É dia de orgulho porque o que ameaça e desumaniza é o preconceito e a discriminação (homofobia/lesbofobia/transfobia). A liberdade de orientação e expressão sexual e a identidade de gênero são dimensões da diversidade humana e por isso integram a agenda de luta do Serviço Social brasileiro.

-

Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Atividades na SBPC

A estudante de Serviço Social Márcia Mello reuniu algumas mesas e debates pertinentes para a área de Ciências Sociais, ao longo da semana na SPBC. Segundo a mesma, o acesso as atividades são independentes da inscrição no evento, ou seja, acesso livre, como exceção os minicursos.
-
Segue programação feita pela aluna:
-
SEGUNDA-FEIRA
ECONOMIA SOLIDÁRIA - LIMITES E POSSIBILIDADES NO COMBATE À DESIGUALDADE SOCIAL
CB-Anfiteatro dos Répteis
Coordenador: Rosângela Alves de Oliveira (UFRN)
Participantes: Paul Israel Singer (MTE), Rosângela Nair de Carvalho Barbosa (UERJ) e Emerson Inácio Cenzi (Fórum Potiguar)

DIREITOS HUMANOS NO BRASIL
ICH
Escola de C&T - Sala 4
Coordenador: Renato Lessa (IUPERJ)
Participantes: Maria Alice Rezende de Carvalho (PUC-RIO) e José Luiz Ratton (UFPE)

ÉTICA NA PESQUISA COM SERES HUMANOS: AVALIAÇÃO E PROPOSTAS RELATIVAS À RESOLUÇÃO CNS 196/96
ANPEPP
Escola de C&T - Sala 1
Coordenador: Selma Leitão Santos (UFPE)
Participantes: Iara Coelho Zito Guerriero (PM/SP), Carla Costa Teixeira (UnB) e José da Rocha Carvalheiro (FIOCRUZ)

TERÇA-FEIRA
POLITICA EXTERNA DO BRASIL CONTEMPORÂNEO
ICH
Escola de C&T - Sala 3
Conferencista: Sebastião Carlos Velasco e Cruz (UNICAMP)
Apresentador: Renato Lessa (IUPERJ)

AS CRISES DOS SISTEMAS: SOCIALISMO X CAPITALISMO
SBPL
CB-Anfiteatro dos Anfíbios
Conferencista: Ivan Santos Barbosa (UNICAMP)
Apresentador: Maria de Fátima Barbosa de Mesquita Batista (UFPB)


MÚSICA NAS PRISÕES DA DITADURA
CESA
Escola de C&T - Sala 6
Conferencista: Lucia Maria Salvia Coelho (USM)
Apresentador: Dilma de Melo Silva (USP)

QUARTA-FEIRA
O PORTAL DA CAPES COMO INDUTOR DAS PESQUISAS NO BRASIL
Auditório da Reitoria
Conferencista: Jorge A. Guimarães (CAPES)
Apresentador: Aldo Malavasi (SBPC)

Mesa redonda – 28/07/2010 – Quarta-Feira - 15h30 às 18 h.
GÊNERO, IDENTIDADES E SEXUALIDADES: POLÍTICAS E MOVIMENTOS
Anfiteatro B do CCET
Coordenador: Carlos Guilherme Octaviano do Valle (UFRN)
Participantes: Miriam Pillar Grossi (UFSC), Márcia Calderipe Farias Rufino (UFAM) e Lourdes Maria Bandeira (UnB)

DESIGUALDADES SOCIAIS E POLÍTICAS PÚBLICAS
SBS
Escola de C&T - Sala 2
Coordenador: Celi Scalon (UFRJ)
Participantes: Marcelo Medeiros (UnB) e Patricia Rivero (UFRJ)

QUINTA-FEIRA
FATORES DE IMPACTO NA REDUÇÃO DA DESIGUALDADE NO BRASIL
Escola de C&T - Sala 2
Conferencista: Miguel Nathan Foguel (IPEA)
Apresentador: Sandra Gomes (UFRN)


ENCERRAMENTO - SEXTA-FEIRA
Auditório da Reitoria
Conferência de Encerramento: OS AVANÇOS DA EDUCAÇÃO NO BRASIL DE HOJE
Conferencista: Fernando Haddad (MEC)

A programação completa está disponível no site: http://www.sbpcnet.org.br/natal/home/
-
Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

DCE e Movimentos Sociais na SBPC

Nesta semana, o DCE da UFRN promove uma série de atividades voltadas para os movimentos sociais, juntamente com a programação da SBPC. Todos os dias à tarde haverá(das 15h às 18h) mesa de debate (durante 2hs) seguida de uma roda de experiências (durante 1h).

Na quarta-feira, dia 28, um ato público com os temas centrais “Democratização das Universidades”, “Criminalização dos movimentos sociais” e “50% do pré-sal para educação”.

PROGRAMAÇÃO NA ÍNTEGRA:
Segunda-feira, das 15h às 18h:
Criminalização dos Movimentos Sociais
-
Terça-feira, das 15h às 18h:
História da luta e dos movimentos sociais
-
Quarta-feira, das 14h às 16h:
Limite da propriedade da terra
Oficina do ato público
Das 16h às 18h: Ato Público
-
Quinta-feira, das 15h às 18h:
Democratização das Universidades
-
Sexta-feira, das 15h às 18h:
Feminismo e Negritude
-
Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será como Antes!"

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Fique Atento!


Caríssim@s,

O prazo de matrícula em disciplinas referente ao período letivo 2010.2
começou no dia 16/07/10 e se estende até o dia 25/07/10.

Não cochile, acesse já o: www.sigaa.ufrn.br e realize a sua matrícula.



Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

sábado, 17 de julho de 2010

Enfim, férias!


A tod@s que ficam, para os que vão viajar,para os que vão ser felizes e para os que vão amar: aproveitem as tão merecidas férias!
Já já o semestre volta com toda força possível e o que nos resta é estar com ar em plenos pulmões pra poder recomeçar tudo mais uma vez.
A luta não pode e não deve parar!
A todos os que iniciam hoje as suas "férias" fica aqui o nosso desejo de bom descanso, que estes possam trazer muitas histórias para contar!

Centro Acadêmico de Serviço Social -UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

PRORROGAÇÃO DO PRAZO PARA ENVIO DE TRABALHOS DO ENPESS 2010

Prezad@s,

Considerando os inúmeros pedidos que recebemos para a prorrogação da data de envio de trabalhos, considerando o período de férias e a realização próxima do XIII CBAS, em Brasília ,e o envolvimento da ABEPSS com sua organização, a Diretoria da ABEPSS decidiu pela prorrogação da data de envio de trabalhos para o XII ENPESS para 15 de agosto de 2010.

Informamos ainda que esta data não será novamente alterada, considerando que com esta prorrogação estaremos com os prazos definitivos para todas as providências organizativas a serem tomadas. Esperamos com esta decisão, estimular o envio da ampla produção que hoje realiza o Serviço Social no Brasil e na América Latina, da qual temos recebido demandas de informações para a participação, o que muito nos alegra. Envie seu trabalho!
-
Diretoria da ABEPSS
Gestão 2009-2010

Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

quarta-feira, 14 de julho de 2010

20 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente


20 anos: esta é a idade que o jovem Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completa nesta terça-feira, 13 de julho de 2010. E para comemorar o aniversário deste importante instrumento, marco no Brasil de defesa e promoção dos direitos da infância/adolescência, o CFESS lança um novo Manifesto destacando o papel do/a assistente social para efetivação do Estatuto.

“Para a categoria, fundamentada em compromissos ético-políticos cujos princípios orientadores referendam, reforçam e caminham para o aprofundamento da defesa dos direitos, o ECA não pode ser apenas uma carta de princípios ou um simples documento, mas um instrumento estratégico para a garantia dos direitos fundamentais de crianças e adolescentes. Instrumento este que fornece, inclusive, ferramentas para promovê-los ou defendê-los, quando forem violados”, ressalta a conselheira e representante do CFESS no Fórum Nacional de Defesa da Criança e do Adolescente, Erivã Garcia Velasco.

Esta edição do CFESS Manifesta afirma que é preciso avançar na luta pelos direitos humanos de crianças e adolescentes, tendo em vista que a coisa caminhou a “passos lentos” nas três esferas do governo nos últimos anos, e que a sociedade enfrenta ainda movimentos que contrariam o Estatuto e a Constituição. “Exemplos disso são algumas matérias legislativas que tramitam no Congresso, como a redução da maioridade penal e o aumento do tempo de internação de adolescentes em cumprimento de medida privativa de liberdade”, destaca Erivã.

O documento do CFESS traz também um breve histórico de construção do ECA e aponta algumas tarefas do Conjunto CFESS-CRESS para efetivação do mesmo.

Para ler o manifesto na íntegra, acesse o link:
http://www.cfess.org.br/arquivos/cfess_manifesta_20anosecaaprovado.pdf


Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

quinta-feira, 8 de julho de 2010

DEFESA DE DISSERTAÇÃO

Convidamos a todos para a Defesa de Dissertação da aluna VALMARA PORDEUS DE OLIVEIRA FERNANDES, intitulada “INSTRUMENTALIDADE DO SERVIÇO SOCIAL NA PREVIDÊNCIA SOCIAL NO BRASIL CONTEMPORÂNEO

ORIENTADORA:
PROFA. DRA. ODILIA SOUSA DE ARAÚJO – UFRN

BANCA EXAMINADORA:
PROFA. DRA. MOEMA AMÉLIA SERPA LOPES DE SOUZA - UEPB
PROFA. DRA. SILVANA MARA DE M. DOS SANTOS – UFRN
PROFA. DRA.– RITA DE LOURDES DE LIMA - UFRN (SUPLENTE)

DATA: 16.07.2010
LOCAL: AUDOTÓRIO/ NEPSA - CCSA
HORA: 14h

.::: Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será como Antes!" .:::

INFORMES ENESS!

Galera,

Alguns palestrantes já foram confirmados pro XXXII ENESS, entre eles:

Neguinho MST-PI (conjuntura)
Claudia Durans – Andes (universidade)
Victor Barbosa – ENEFAR (universidade)
Elidio Marques – UFRJ (movimento estudantil)
Jorge Henrique – Anel/PI (movimento estudantil)
Diego “ITU” – REJUMA (movimento estudantil)
Coordenação Nacional – ENESSO (movimento estudantil)
Nádia Fialho – Coordenadora regional de graduação ABEPSS (Formação profissional)
Cida Milanez – representante nacional de graduação discente em ABEPSS (formação profissional)
Sérgio Santeiro – UFF ( cultura)
Adelar João Pizzeta – ENFF (universidade)
Egmar Júnior – CONLUTAS (conjuntura)


E ainda dá tempo de fazer a inscrição!
A Comissão Organizadora do XXXII ENESS prorrogou as inscrições no valor de R$ 50,00 sem alimentação e R$ 70,00 com alimentação, até o dia 12/07.

Vamos ou bora?


Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"

terça-feira, 6 de julho de 2010

Ei você!



Quinta-feira, 8 de junho, às 17h30 no CASS vai rolar uma reunião para discutir o Estatuto da ENESSO, tendo em vista as alterações que acontecerão no ENESS (que será neste mês, no Piauí!).

Sua presença é muito importante para contribuição e discussão das possíveis alterações do estatuto da nossa Executiva!

Para baixar o Estatuto, acesse o link:
http://rapidshare.com/files/405416809/ESTATUTO_DA_ENESSO.pdf

-
Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"


domingo, 4 de julho de 2010

A COR DO OLHAR


O Centro Cultural do IFRN (Campus Avançado Cidade Alta), convida a todos para o evento “A Cor do Olhar – um debate sobre questões étnicas na atualidade” a realizar-se nos dias 08, 09 e 10/07 conforme programação abaixo:

Dia 08/07/10 - Quinta-feira
9h: Exposição fotográfica "A Multiculturalidade através das Cores" (por Carlos Cartaxo, PB)

Aberta a visitação de 08/07/10 a 10/08/10

20h: Espetáculo "Negrinha" com Sara Antunes

21h: Debate "Questões Étnicas na atualidade"

Bate-papo com a atriz após o espetáculo, pesquisadores e associações quilombolas do RN.

Dia 09/07/10 - Sexta-feira

9h: Workshop: "Ator, um autor de seu tempo" (com Sara Antunes, SP)

Vagas limitadas. Inscrições a partir de 02/06

13h: Oficina: “Teatro do Oprimido”
(com Cláudio Rocha, PE)

Vagas limitadas. Inscrições a partir de 02/06

20h: Espetáculo "Negrinha" com Sara Antunes

Dia 10/07/10 - Sábado

20h:Espetáculo "Negrinha" com Sara Antunes

Informações e inscrições: centroculturalifrn@gmail.com - 4005-0950

Todos os eventos têm entrada franca.

As senhas para o espetáculo “Negrinha” serão disponibilizadas gratuitamente 1 hora antes do espetáculo. Vagas limitadas a 60 por noite, exceto no dia 08 onde serão disponibilizadas apenas 15 senhas.

Inscrições para as oficinas devem ser feitas pelo e-mail do Centro a partir do dia 02/07:

-
Centro Acadêmico de Serviço Social -UFRN
Gestão 200/2010: "Nada Será Como Antes!"

sexta-feira, 2 de julho de 2010

CONVOCAÇÃO DE ASSISTENTES SOCIAIS.

Aos Assistentes Sociais de Pernambuco e Estados Circuvizinhos,


Desde o dia 19 de junho, Pernambuco tem se mobilizado para minorar a situação dos moradores de alguns municípios da Mata Sul do Estado, principalmente dos que foram arrasados pela catástrofe ocasionada pelas inundações, colocando muitos de seus habitantes numa situação de privação das condições mínimas de subsistência.

Residências, comércios, empresas, hospitais, escolas e muitos outros empreendimentos e equipamentos privados e públicos foram destruídos parcial ou totalmente. Alguns dos municípios mais afetados não possuem mais sequer estrutura física para coordenar as ações (algumas Prefeituras, Secretarias, CRAS e CREAS foram devastados) e as equipes de pessoal são muito reduzidas diante da demanda.

Neste sentido estamos convocando todos os ASSISTENTES SOCIAIS DISPONÍVEIS para atuarem no apoio à organização das unidades de abrigamento provisório dos municípios, bem como na realização do cadastramento de todas as pessoas que encontram-se em situação de desalojamento ou desabrigadas.

Estes profissionais serão contratados pelo Governo do Estado, por meio de entidades de assistência social para instalarem-se diretamente nos municípios nas seguintes condições:

· Quantidade de Profissionais: 150 (cento e cinqüenta);

· Formação: Formação em Serviço Social com conhecimento e experiência no campo da Assistência Social, em especial, gestão de crises, gestão de abrigos e cadastramento familiar e comunitário;

· Duração - 30 dias corridos podendo ser ampliado até 90 dias;

· Remuneração - R$ 1.800,00 (hum mil e oitocentos reais);

· Diárias - 30 x R$ 60,00 (valor da diária) = 1.800,00 (hum mil e oitocentos reais).

O Profissional deve preparar-se para se instalar nos núcleos de Comando da Gestão da Crise consituídos em cada Município durante este período.

Encaminhar o currículo com os contatos devidamente atualizados para o e-mail: sigas@sedsdh.pe.gov.br

-
Centro Acadêmico de Serviço Social - UFRN
Gestão 2009/2010: "Nada Será Como Antes!"